Slider

  • Biblioteca Escolar Severim de Faria

    Descrição1
  • Biblioteca Escolar Severim de Fariao

    Descrição2
  • Biblioteca Escolar Severim de Faria

    Descrição3
  • Biblioteca Escolar Severim de Faria

    Descrição4
  • Biblioteca Escolar Severim de Faria

    Descrição5

Link back

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Aves migratórias



Pesquisar sobre as áreas da Ciência, também pode ser uma ideia. Como por exemplo, estudar e aprofundar conhecimentos sobre Aves:

"Esta actividade das aves é um dos mais fantásticos fenómenos da Natureza e ao mesmo tempo um dos menos compreendidos.

Há 4.000 anos, os egípcios registaram pela primeira vez, este fenómeno nas suas pinturas murais (como se pode ver na imagem). O filósofo grego Aristóteles (séc. III A.C.) acreditava que as andorinhas hibernavam na lama, e em Outubro os Rabirruivos se transformavam em Piscos. Mas hoje em dia, com a ajuda das tecnologias disponíveis, sobretudo o radar e os registos dos postos de aninhagem, sabemos que não é assim.



As migrações são uma viagem de ida e volta, em épocas regulares e regiões definidas. Algumas aves migram, no inverno, para regiões de latitude mais baixa; outras, que habitam altas montanhas, descem para menores altitudes.

Ambas deslocam-se para locais de clima mais ameno.

Sabe-se que as migradoras diurnas orientam-se pela posição do Sol, já as migradoras nocturnas orientam-se pelas constelações, ou seja, servem-se das estrelas para sua orientação.

As aves migram à procura de alimento, repouso e clima favorável.

Ao haver esta actividade dá-se a expansão de doenças, que podem trazer riscos à saúde pública, como é o caso da gripe aviaria.



Codorniz:
Com cerca de 28 cm de comprimento, a codorniz é o mais pequeno galináceo europeu, sendo bastante parecida com o perdigoto. Possui um canto, que se pode ouvir quer de dia quer de noite, que é bastante característico e invulgarmente forte para uma ave tão pequena. A codorniz é uma ave migratória instalando-se em Portugal nos campos cultivados, searas, pastos e mesmo espaços abertos em bosques, onde a espécie arranja recursos alimentares suficientes, semelhantes aos da perdiz.




Pombo torcaz:
É o maior dos três pombos medem 41 cm de comprimento, tem duas manchas brancas nos lados do pescoço e nas asas, que o tornam facilmente reconhecido em voo. É uma ave migratória, visita Portugal no Outono e Inverno proveniente do norte da Europa. O seu alimento é: bolota, azeitona e cereais."



Francisco Candeias

8º A

1 comentário:

Anónimo disse...

Spring alive
http://www.springalive.net/
conheces?