Slider

  • Biblioteca Escolar Severim de Faria

    Descrição1
  • Biblioteca Escolar Severim de Fariao

    Descrição2
  • Biblioteca Escolar Severim de Faria

    Descrição3
  • Biblioteca Escolar Severim de Faria

    Descrição4
  • Biblioteca Escolar Severim de Faria

    Descrição5

Link back

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

sábado, 24 de março de 2012

Visita de Estudo ao Centro de Ciência Viva - Estremoz


(Notícia em atraso pelo qual este blogue pede desculpas aos autores...)


Em jeito de crónica…


     “Eles não sabem, nem sonham,
       que o sonho comanda a vida.”
                                              António Gedeão, Pedra Filosofal


                 Inspirados nas palavras do poeta em epígrafe, enveredámos pelo sonho e rumámos ao Centro de Ciência Viva, em Estremoz, numa manhã enevoada, (07.02.2012), mas radiosa pelo objetivo que a todos animava: verificar, in loco, tudo aquilo que até então aprendêramos na disciplina de Biologia e Geologia com implicações em Física e Química e também em certos aspetos de cultura geral.
                  Em são companheirismo com as turmas do curso de Ciências e Tecnologias do 10º ano, acompanhados pelos respetivos professores das disciplinas implicadas, chegámos entusiasmados a Estremoz.
   Rapidamente nos organizámos, conhecemos os nossos guias (jovens investigadores da Universidade de Évora) e fizemos uma viagem no tempo: o edifício onde nos encontrávamos fora o Convento das Maltesas e, posteriormente, um hospital. Regressámos aos nossos dias, com uma atualização sobre o programa da visita, o qual seguimos numa dinâmica de interatividade.
                  No piso superior aguardava-nos uma réplica do Tiranossauro Rex, um animal supostamente necrófago, que alguns quiseram guardar em fotografia para a eternidade.
                  Da exposição permanente, destacamos a referência à escala do tempo geológico que nos deu uma perceção evolutiva do mesmo.
                  Posteriormente, com uma recriação vulcânica em erupção, deparámo-nos com um cenário digno de Júlio Verne, em Viagem ao Centro da Terra.
                  Já no mundo subaquático, mergulhámos numa experiência oceânica nas águas lusas.
   Retemperámos forças com uma bela refeição e, munidos de capacetes, ficámos prontos para conhecer todas as funcionalidades de uma pedreira.
                 A terminar a visita, ainda tivemos tempo para observar uma exposição temporária que nos apresentou fósseis de variadas eras geológicas.
                  No final, cada um de nós, intimamente, qual “bichinho álacre e sedento” sentiu vontade de regressar um dia, quem sabe, então já no papel de guia a conduzir um grupo de jovens estudantes numa fantástica aventura científica.


                                                                   10ºCT3
 Texto elaborado na aula de Formação Cívica

Sem comentários: